sexta-feira, 30 de junho de 2017

Escatologia - Introdução

"Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora."  (Mt 25.13 ARA)

Imagem retirada do Google
Estamos vivendo em uma época em que nos púlpitos das igrejas atuais os respectivos pregadores só faz menção de mensagens para massagear o ego do povo - pregações ao gosto do freguês. Quase ninguém prega acerca da volta de Jesus. Parece até que os crentes perderam a esperança da volta do Noivo. Nos estudos bíblicos também não tratam de assuntos referentes a Escatologia. 

Precisamos resgatar isso! Temos que despertar essa geração que só quer saber de oba, oba, festas, shows, louvorzões e etc. A Igreja do Senhor Jesus tem que se despertar, se concertar e manter-se firme Nele. Ele vem sem demora (Ap 3.11a). 

I- O que é Escatologia? 

É o estudo das últimas coisas ou dos acontecimentos finais da história. No grego a palavra é subdividida em: eschatos = último e logia = estudo.

II- Qual a relevância de estudarmos sobre Escatologia? 

Porque quanto mais próximo estiver o fim de todas as coisas, mas se torna necessário os crentes em Jesus compreender acerca desse assunto.

"A Bíblia é, em grande parte, um livro de profecias, de predição dos eventos futuros, eventos que já se cumpriram e eventos que ainda estão por se cumprir." (Curso Interdenominacional de Teologia. ICP. 2003, p. 91).

Jesus Cristo breve vem! O fim está próximo e Deus nos deixou um livro de revelações e profecias para estudarmos.

A Escatologia não deve assustar ninguém!  Percebe-se que alguns crentes não gostam desse assunto. Mas é de suma importância abordarmos sobre temas escatológicos para que possamos cada vez mais nos manter firmes no Rei Jesus.

III- Métodos de interpretação escatológico 

Há muitos métodos que os estudiosos utilizam para interpretar textos escatológicos. A escolha do método hermenêutico de interpretação irá influenciar o resultado final do seu estudo. Os dois principais métodos são: o alegórico e o literal.

IV- Método de interpretação alegórico 

Segundo Esdras (2003, p. 328) a alegoria é uma metáfora mais estendida ou ampliada. É utilizada para interpretar um texto literário, mas sempre dando um outro sentido do que está expresso no texto.

Exemplos: "Eu sou a porta..."  (Jo 10.9 ARA)

"Eu sou a videira..."  (Jo 15.1 ARA)

V- Método de interpretação literal

Esse método já procura dá a cada palavra seu sentido básico e correto no texto, evidentemente, caso o texto possui figuras de linguagem, o sentido da figura não é ignorada.

Exemplo: "E, se a tua mão direita te faz tropeçar, corta-a e lança-a de ti;" (Mt 5.30 ARA)

No texto citado acima percebe-se que Jesus ensina acerca como deve ser nossa atitude para entrar no Reino de Deus. O texto do cap. 5 é literal, mas Jesus utiliza figuras de linguagens para enfatizar mais seu sermão. Ele não está exortando literalmente ninguém a se mutilar, e sim num aspecto espiritual. 

VI- Interpretações escatológicas 

Futurista: Esta interpretação considera que a maior parte das profecias ainda irão se cumprir. E dentro do futurismo temos: o pré-tribulacionismomeso/midi-tribulacionismo, pós-tribulacionismo e o pré-tribulacionismo.

Preterismo: Os estudiosos preteristas afirmam que o conteúdo contido no Apocalipse já se cumpriu totalmente.

- Histórica: Os que aderem a esse pensamento afirmam que o livro de Apocalipse é um livro histórico.  E a maioria dos fatos narrados já se cumpriram na maior parte.

- Simbólica: Também é chamada de interpretação espiritualista. Os que estudam o Apocalipse espiritualizam algumas passagens ou quase todo o livro. Neste caso, aqui se encontra o amilenismo e o pós-milenismo.

Vamos agora visualizar essas interpretações escatológicas:


Para o pré-tribulacionista a Igreja será arrebatada antes do período tribulacional começar e Cristo voltará depois do término do mesmo. Ele virá e pisará no Monte das Oliveiras.


Para o meso-tribulacionista a Igreja irá passar no primeiro período da Tribulação (três anos e meio), ela será tirada antes do segundo período. Para essa linha de pensamento, Cristo voltará no final da Tribulação.



No pós-tribulacionismo a Igreja passará por todo o período tribulacional, será perseguida pelo Anticristo. Após a Grande Tribulação ela será arrebatada e depois virá a Terra acompanhando a Cristo.



Para os simbolistas, Cristo está sentado no seu trono no céu reinando e a Igreja aqui na Terra está vivendo no período milenial, mas simbólico/espiritual. E satanás encontra-se amarrado.

Essas são as respectivas linhas de pensamento no que concerne a Escatologia Bíblica. Que o Senhor Jesus Cristo nos ajude a cada dia a entender sobre esses assuntos. E que possamos também ficar apercebidos quanto a Sua volta.



REFERENCIAS

BENTHO, Esdras Costa. Hermenêutica: Fácil e descomplicada. 14ª impressão, 2013, Rio de Janeiro: CPAD.

RENOVATO, Elinaldo. Lições Bíblicas - O final de todas as coisas: Esperança e glória para os salvos. 1º Trimestre, 2016, Rio de Janeiro: CPAD.

Livro Curso Interdenominacional de Teologia. Modulo V, 2003, São Paulo: ICP.

Nenhum comentário :