sexta-feira, 30 de junho de 2017

Escatologia - Introdução

"Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora."  (Mt 25.13 ARA)

Imagem retirada do Google
Estamos vivendo em uma época em que nos púlpitos das igrejas atuais os respectivos pregadores só faz menção de mensagens para massagear o ego do povo - pregações ao gosto do freguês. Quase ninguém prega acerca da volta de Jesus. Parece até que os crentes perderam a esperança da volta do Noivo. Nos estudos bíblicos também não tratam de assuntos referentes a Escatologia. 

Precisamos resgatar isso! Temos que despertar essa geração que só quer saber de oba, oba, festas, shows, louvorzões e etc. A Igreja do Senhor Jesus tem que se despertar, se concertar e manter-se firme Nele. Ele vem sem demora (Ap 3.11a). 

I- O que é Escatologia? 

É o estudo das últimas coisas ou dos acontecimentos finais da história. No grego a palavra é subdividida em: eschatos = último e logia = estudo.

II- Qual a relevância de estudarmos sobre Escatologia? 

Porque quanto mais próximo estiver o fim de todas as coisas, mas se torna necessário os crentes em Jesus compreender acerca desse assunto.

"A Bíblia é, em grande parte, um livro de profecias, de predição dos eventos futuros, eventos que já se cumpriram e eventos que ainda estão por se cumprir." (Curso Interdenominacional de Teologia. ICP. 2003, p. 91).

Jesus Cristo breve vem! O fim está próximo e Deus nos deixou um livro de revelações e profecias para estudarmos.

A Escatologia não deve assustar ninguém!  Percebe-se que alguns crentes não gostam desse assunto. Mas é de suma importância abordarmos sobre temas escatológicos para que possamos cada vez mais nos manter firmes no Rei Jesus.

III- Métodos de interpretação escatológico 

Há muitos métodos que os estudiosos utilizam para interpretar textos escatológicos. A escolha do método hermenêutico de interpretação irá influenciar o resultado final do seu estudo. Os dois principais métodos são: o alegórico e o literal.

IV- Método de interpretação alegórico 

Segundo Esdras (2003, p. 328) a alegoria é uma metáfora mais estendida ou ampliada. É utilizada para interpretar um texto literário, mas sempre dando um outro sentido do que está expresso no texto.

Exemplos: "Eu sou a porta..."  (Jo 10.9 ARA)

"Eu sou a videira..."  (Jo 15.1 ARA)

V- Método de interpretação literal

Esse método já procura dá a cada palavra seu sentido básico e correto no texto, evidentemente, caso o texto possui figuras de linguagem, o sentido da figura não é ignorada.

Exemplo: "E, se a tua mão direita te faz tropeçar, corta-a e lança-a de ti;" (Mt 5.30 ARA)

No texto citado acima percebe-se que Jesus ensina acerca como deve ser nossa atitude para entrar no Reino de Deus. O texto do cap. 5 é literal, mas Jesus utiliza figuras de linguagens para enfatizar mais seu sermão. Ele não está exortando literalmente ninguém a se mutilar, e sim num aspecto espiritual. 

VI- Interpretações escatológicas 

Futurista: Esta interpretação considera que a maior parte das profecias ainda irão se cumprir. E dentro do futurismo temos: o pré-tribulacionismomeso/midi-tribulacionismo, pós-tribulacionismo e o pré-tribulacionismo.

Preterismo: Os estudiosos preteristas afirmam que o conteúdo contido no Apocalipse já se cumpriu totalmente.

- Histórica: Os que aderem a esse pensamento afirmam que o livro de Apocalipse é um livro histórico.  E a maioria dos fatos narrados já se cumpriram na maior parte.

- Simbólica: Também é chamada de interpretação espiritualista. Os que estudam o Apocalipse espiritualizam algumas passagens ou quase todo o livro. Neste caso, aqui se encontra o amilenismo e o pós-milenismo.

Vamos agora visualizar essas interpretações escatológicas:


Para o pré-tribulacionista a Igreja será arrebatada antes do período tribulacional começar e Cristo voltará depois do término do mesmo. Ele virá e pisará no Monte das Oliveiras.


Para o meso-tribulacionista a Igreja irá passar no primeiro período da Tribulação (três anos e meio), ela será tirada antes do segundo período. Para essa linha de pensamento, Cristo voltará no final da Tribulação.



No pós-tribulacionismo a Igreja passará por todo o período tribulacional, será perseguida pelo Anticristo. Após a Grande Tribulação ela será arrebatada e depois virá a Terra acompanhando a Cristo.



Para os simbolistas, Cristo está sentado no seu trono no céu reinando e a Igreja aqui na Terra está vivendo no período milenial, mas simbólico/espiritual. E satanás encontra-se amarrado.

Essas são as respectivas linhas de pensamento no que concerne a Escatologia Bíblica. Que o Senhor Jesus Cristo nos ajude a cada dia a entender sobre esses assuntos. E que possamos também ficar apercebidos quanto a Sua volta.



REFERENCIAS

BENTHO, Esdras Costa. Hermenêutica: Fácil e descomplicada. 14ª impressão, 2013, Rio de Janeiro: CPAD.

RENOVATO, Elinaldo. Lições Bíblicas - O final de todas as coisas: Esperança e glória para os salvos. 1º Trimestre, 2016, Rio de Janeiro: CPAD.

Livro Curso Interdenominacional de Teologia. Modulo V, 2003, São Paulo: ICP.

quinta-feira, 2 de março de 2017

As mulheres martirizadas - Parte II

Darei sequencia a história de mulheres destemidas que com força e coragem não se dobraram aos deuses pagãos e foram fieis a Jesus até a morte (Ap 2.10).

Ágatha: Era filha de uma nobre família de comerciantes e cristãos e morava em Catânia, Sicília. Segundo os historiadores Quintianus - que era um senador romano mas fora nomeado prefeito, pediu a moça em casamento, o que foi negado. Quintianus descobriu que Ágatha era cristã e tratou de providenciar seu suplício. Ela foi retaliada e jogada em um bordel, porém de uma forma milagrosa ela consegue escapar.

Contudo, o tal prefeito acusou Ágatha de fazer parte de uma seita - o império romano não aceitava seitas que não fossem subjugadas pelo imperador, era uma forma de conter possíveis revoluções. Portanto ela foi condenada e submetida a mais torturas como: marcadas com ferros em brasa, esticada na roda e teve seus seios arrancados.

Jogada em um calabouço escuro e sem comida, não foi permitido que se tratassem das suas feridas. Mas milagrosamente curada, Quintianus se irrita e ordena colocá-la numa cama com carvão em brasa e arrastada sobre cacos de vasos. Depois disso foi levada de volta a cela. Ela orava com muita fé para que estas torturas tivessem fim. Quando de repente um terremoto sobreveio naquele lugar e ela faleceu. Em uma de suas orações de fervor, ela diz: ``Meu Senhor e Jesus Cristo, Vós sois meu coração e a minha mente. Leve-me e faça-me seu´´. Suas torturas e morte se deu nas perseguições promovida pelo imperador Décio a partir 250 d.C.

Sofia: Morava em Roma. Era viúva e teve três filhas. Foi uma mulher fiel a Deus e ensinou as suas filhas o Caminho da Verdade. Ela e as suas filhas passaram pela terrível perseguição a Igreja promovida pelo imperador romano Adriano por volta do século 130 d.C.

Como eram assíduas na obra do Senhor - proclamavam nas cidades de Roma a respeito de Jesus, mas Sofia e as filhas foram presas e torturadas. As filhas - que se chamavam Pistis (Fé), Elpis (Esperança) e Ágape (Caridade) foram brutalmente torturadas na frente da mãe, era um modo de fazer com que Sofia negasse a fé em Cristo. Pistis foi despida e com as suas mãos e pés atados foi chicoteada, além de ter seus cotovelos e tornozelos esmagados a golpes de martelo. Elpis também sendo despida, de uma forma lenta foi lançada dentro de uma caldeira contendo betume derretido. E Ágape - que só tinha nove anos, foi decapitada e com o seu corpo retalhado foi lançado ao fogo.

Sofia não sofreu nenhuma tortura fisicamente, só no psicológico. Porém ela se manteve firme ao assistir seus algozes torturando e escarnecendo de suas filhas. Tempo depois ela falece e enterrada pelos cristãos na mesma sepultura das filhas.

Regina: Morava em Gália, França. Sua família era pagã. Sua mãe faleceu durante o parto. Regina foi amamentada por uma mulher - espécie de ama de leite, que por sinal era cristã. Foi desta forma que Regina conheceu a pessoa do Senhor Jesus e passou a segui-lo. Logo se batizou e passou a viver uma vida de fé, oração e piedade diante de Deus.

Porém a perseguição a alcançaria. Denunciada as autoridades romanas por ser cristã e não prestar veneração aos deuses e festas pagãs foi presa e morta por decapitação no domínio do imperador Décio.

Martina: Era a única filha da família rica do Império - seu pai era cônsule. Ficou órfã e herdou toda a fortuna. Era cristã, pois aprendera com seus pais as virtudes de Cristo. Com a sua verdadeira abnegação decidiu doar aos pobres os seus bens. Ato esse que chamou a atenção de Domiciano Ulpiano (203 - 212 d.C.). Ele deu ordens para que ela fosse trazida ao templo e oferecesse sacrifício aos deuses, caso se recuse seria presa.

Evidente que Martina se negou a tal atitude o que fez com o que ela fosse presa e recebeu muitas chicotadas. O bispo Augustine. J. O´Reilly expressa o seguinte: ``A  sua  carne  delicada  e  tenra  foi  lanhada  com  as  chicotadas.  Aprouve  a Deus  favorecer  a  sua  filha  tornando-a  insensível  à  tortura  excruciante.´´ (O´REILLY, 2005, p. 120). Depois ela foi suspensa numa canga, em que a cabeça e as mãos eram presas, e o corpo era rasgado com ganchos de ferro. 

Novamente Ulpiano ordena que ela fosse levada ao templo para oferecer sacrifício aos deuses. Como Deus é magnifico!!! Quando ela estava sendo conduzida ao templo, uma coisa extraordinária acontece, as estátuas, tanto de Diana como de Apolo viraram cinzas devido ao fogo que desceu do céu. E o mais extraordinário! Foi a conversão dos soldados a Cristo que testemunharam esse fato. E óbvio que o tal prefeito ficou muito furioso e mandou executá-los. Quanto a Martina, ainda com feridas abertas em seu corpo e sangrando, ele dá ordens que jogassem nela piche e óleo fervendo. Ela não renegou sua fé em Jesus, manteve-se mais forte, mais firme Nele. Tudo que passamos em nossa vida há um propósito da parte de Deus. Augustine declara que Martina entrou num estado de alegria celestial que até suas feridas exalaram um aroma agradável  (O´REILLY, 2005, p. 121).

Ainda mais furioso, pois a tortura falhara mais uma vez, sua última tentativa foi lançá-la ao anfiteatro para ser devorada pelas feras. Ela entra na arena em oração para manter-se calma, e as feras começam a serem soltas. Quando um dos leões se aproxima dela, a multidão se alvoroça em expectativa. Mas a menina ajoelha-se e começa a orar. Quando o leão se prepara para devorar sua presa, a multidão espantada e extasiada testemunha ele deitado ao lado de Martina recebendo carícias. Então, outro leão se aproxima e acontece a mesma coisa. Martina se coloca de pé e conclama em alta voz: ``Martina  convoca  os  pagãos  a reconhecer o poder do Deus dos cristãos, e milhares de pessoas deixam o Coliseu, naquela  manhã,  proclamando  a  santidade  da  nobre  donzela,  enquanto  outros
determinam abandonar imediatamente a adoração aos falsos deuses.´´
(O´REILLY, 2005, p. 122).

Ulpiano cheio de ódio no coração, por ter passado essa vergonha pública, sentencia-na a ser queimada na fogueira, mas isso também foi em vão. Ela não teve nem um fio de cabelo chamuscado. Isso tudo mostra que não adianta contender contra Deus. 

Condenada a decapitação, Martina é levada para um pequeno templo, que localizava-se a dois quilômetros do coliseu. Neste templo -  dedicado a deusa da Terra, era realizado, segundo Augustine, rituais, sacrifícios e também assembleias do senado. Em frente ao templo havia uma pedra de mármore, chamada de Pedra Maldita (Pedra Scelerata), que a maioria dos cristãos eram levados para serem mortos, da mesma forma os malfeitores. E sobre a morte de Martina, ainda Augustine relata que:

``Condenada por Ulpiano à decapitação, foi  trazida a esse lugar. Um arauto escalou  a  Petra  Scelerata,  como  era  costume,  e  anunciou  ao  povo  que  Martina fora condenada por ser cristã. No momento em que o golpe fatal desceu-lhe sobre o  pescoço,  ouviu-se  uma voz  do  céu  chamando-a  para a  alegria  eterna,  e  toda  a cidade  foi  abalada  por  um  terremoto;  muitos  templos  ruíram,  e  um  grande número de pessoas converteu-se a Cristo.``  (O´REILLY, 2005, p. 123).

Que testemunhos maravilhosos destas mulheres corajosas e cheias de fé. Em nenhum momento Jesus declarou que nossas vidas seriam fáceis. Ele mesmo disse que passaríamos por aflições, seríamos perseguidos, caluniados e etc (Mt 11.12; 24.9; Mc 13.9-13; Jo 16.33). Da mesma forma que Ele renovou, fortaleceu e preencheu de alegria, amor, consolo, bondade e fidelidade aos corações dessas mulheres, que faça o mesmo em nós.

A Igreja Evangélica de hoje está perdendo a identidade. Fico triste quando presencio certas atitudes grotescas e infames tanto da parte da liderança como de membros que não correspondem aos ensinamentos de Jesus. Que venhamos nos arrepender e se colocar na posição que Cristo exige, enquanto AINDA há tempo. Que Jesus nos fortaleça até vim nos buscar!!



REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

O´REILLY, Augustine J. Os mártires do coliseu: O sofrimento dos cristãos no grande anfiteatro romano. Rio de Janeiro: CPAD, 2005. 

http://www.aascj.org.br/home/2014/09/virgem-e-martir-conheca-a-belissima-historia-desta-santa/

http://emdefesadasantafe.blogspot.com.br/2012/02/05-de-fevereiro-santa-agatha-ou-santa.html 

http://heroinasdacristandade.blogspot.com.br/2015_09_01_archive.html

http://marcioreiser.blogspot.com.br/2008/07/santa-gatha-ou-agueda.html

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

O refúgio secreto de Cornelia Johanna

``Se  eu  tivesse  a  chance  de  viver novamente aquela situação, será que daria mais importância àqueles pequenos confortos do que a vidas humanas?´´

Corrie Te Boom - Imagem retirada do Google
A frase citada acima é de Cornelia Johanna quando estava presa em Scheveningen (BOOM, Carrie ten. O Refúgio Secreto, p. 214).
É impressionante a história desta admirável mulher de fé que juntamente com sua família lutou contra o nazismo com a única arma que possuíam, o amor, para protegerem os judeus. O nome dela é, Cornelia Johanna Arnolda ten Boom, conhecida como Corrie ten Boom. Ela nasceu em 15 de abril de 1892, Amsterdam. Foi uma cristã reformada, a mais nova de quatro filhos de Casper ten Boom, um relojoeiro da Holanda. 

Na II Guerra Mundial os nazistas invadiram a Holanda e Corrie juntamente com a sua família tornaram-se ativos na resistência holandesa e esconderam na residência da família refugiados judeus e alguns resistentes holandeses. O próprio quarto de Carrie fora construído uma parede falsa com um espaço que serviria de abrigo para os refugiados caso os soldados alemães invadissem a casa - fato este que aconteceu devido uma traição, esse espaço passou a ser chamado de ``Refúgio Secreto´´. Veja as imagens:


                                                                   Imagem retirada do Google

 A parte externa do esconderijo. Essa abertura na parede não existia na época, foi feita após a casa ser transformada em museu. A entrada era por dentro do armário.

Imagem retirada do Google
Esta é a parte interna do esconderijo ou refúgio secreto. Lugar onde os judeus ficaram alguns dias quando a casa dos Boom foi invadida pelos soldados e a família levada presa para a penitenciária. Como não conseguiram encontrar os judeus e Carrie e os outros componentes da família não falaram onde eles estavam escondidos, a casa passou a ser vigiada por soldados do lado de fora.

Corrie era uma mulher muito boa, prestativa, dedicada a obra do Senhor e que ajudava ao próximo com alegria em Deus. Através do amor e força no Senhor Jesus, ela conseguiu vencer as penúrias da prisão alemã. Ela faleceu aos 91 anos na data do seu aniversário em 1983. 

A casa da família hoje se transformou num museu.

 Imagem retirada https://www.corrietenboom.com/old/history.htm


 Imagem retirada https://www.corrietenboom.com/old/history.htm


A história linda e emocionante é narrada no livro biográfico que ela própria escreveu sob o título ``Refúgio Secreto´´ em 1971 e que mais tarde virou filme (1975). Vale a pena lê a biografia de Carrie, uma mulher corajosa e fiel que deixou um grande legado para nós. Uma verdadeira lição de como amar e perdoar ao próximo. O link do filme vou deixar em seguida caso queiram assistir (https://www.youtube.com/watch?v=QwGVYJhYJac).

 

Referências Bibliográficas

BOOM, Carrie Ten. O Refúgio Secreto. Editora Betânia. 2000.
https://www.corrietenboom.com/old/history.htm
http://tenboom.org/homec5.html
http://www.protestantismo.com.br/biografias/corrie_ten_boom.htm

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Quociente Espiritual sob o ponto de vista Cristão

Queridos estarei publicando um texto muito bom e sucinto sobre ``inteligência espiritual´´ de autoria do pastor João Cruzué, administrador do http://olharcristao.blogspot.com.br/2015/05/quociente-espiritual-sob-o-ponto-de.html.

Se nunca ouviu ou leu sobre este assunto, ou se já leu, te convido a fazer a leitura deste texto. Ele explica a luz da Bíblia sobre este tema. Boa leitura!!

 

Dana Zohar
A cientista Dana Zohar* está em evidência, ultimamente, no mundo corporativo com o assunto: Inteligência espiritual. E neste meio de palestras motivacionais a coisa funciona como as estações do ano: os temas vêm e se vão pelo desgaste. Naturalmente, isto faz parte do planejamento de editoras e grupos, para manter o faturamento ao longo dos anos. E como isto é feito: escolhe-se um cientista pelo potencial de assunto tratado. Às vezes a estratégia funciona, mas na maioria das vezes, não. Quero fazer uma crítica ao pensamento da Senhora Zohar, posto que, sob o ponto de vista cristão, ele não possui nenhuma sustentação. 

De início vamos a uma velha discussão. Quem veio primeiro: o ovo ou a galinha? Sem entrar no mérito da questão, um ovo sozinho não gera uma ave. Cientificamente um ovo somente traz o potencial de gerar um pintinho se ele estiver galado (fecundado). Daí, nesta história aparece um terceiro indivíduo, que é o galo.

Segundo resumiu a Professora Dana Zohar* em uma entrevista, há três tipos de inteligência:

  • "A inteligência intelectual é um tipo de organização neural que permite ao homem realizar um pensamento racional, lógico. Dá a ele seu QI; 
  •  
  • A inteligência emocional é o tipo que permite realizar o pensamento associativo, afetado por hábitos, reconhecedor de padrões, emotivo. É o responsável pelo QE;
  •  
  • Um terceiro tipo permite o pensamento criativo, capaz de insights, formulador e revogador de regras. É o pensamento com que se formulam e se transformam os tipos anteriores de pensamento. Esse tipo lhe dá o QS, ou inteligência espiritual."

Depois abre o jogo em seus objetivos comerciais:

"Espiritualidade nos negócios significa simplesmente trabalhar com um sentido mais profundo de significado e propósito na comunidade e no mundo, tendo uma perspectiva mais ampla, inspirando seus funcionários. Nós não sabemos mais o que é realmente a vida. Não sabemos qual é o jogo que jogamos nem quais são as regras. Falta-nos um sentido profundo de objetivos e valores fundamentais. Essa crise de significado é a causa principal do estresse na vida moderna e também das doenças. A busca de sentido é a principal motivação do homem. Quando essa necessidade deixa de ser satisfeita, a vida nos parece vazia. No mundo moderno, a maioria das pessoas não está atendendo a essa necessidade."

E responde a esta pergunta: Como é o líder espiritualmente inteligente?

"É um líder inspirado pelo desejo de servir, uma pessoa responsável por trazer visão e valores mais altos aos demais e por lhes mostrar como usá-los. É uma pessoa que inspira as outras. Gente como o Dalai Lama, Nelson Mandela, Mahatma Gandhi. No mundo dos negócios, Richard Branson, da Virgin, é um líder espiritualmente inteligente. Ele está muito preocupado com o meio ambiente e a comunidade. É muito espontâneo, tem visão e valores, tem perspectivas amplas."

TENDO feito a introdução do assunto, vamos ao objetivo deste artigo que é demonstrar que a Senhora Zohar colocou vestido novo em um assunto milenar. Se, por ventura, ela é uma cristã, tratou de livrar-se de todas as evidências do Cristo no discorrer do assunto.

Para começar, a maioria dos cristãos já leu o capítulo 3 do Evangelho segundo João, onde um importante líder político-religioso teve um encontro durante, à noite, com Jesus Cristo e se deparou como um ensino chocante: 

"Na verdade, na verdade te digo [Nicodemos] que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino dos Deus"

Diante da pergunta óbvia: "Como pode um homem nascer de novo, já sendo velho?" Ouviu uma resposta esclarecedora: 

"Aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus, porque o que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito [Santo] é espírito.

Isto quer dizer o seguinte: o Homem sem Deus está espiritualmente morto. E morto não tem inteligência espiritual, mas presunção espiritual. O espírito é um lugar no corpo humano, planejado para ser a habitação de Deus. O santo dos santos na comparação com a construção do tabernáculo de Moisés e, depois, no templo de Salomão. 

Quando não há uma aproximação sincera do Deus Altíssimo (O Criador) este espírito está morto, da mesma forma que uma CPU sem um sistema operacional. A presença de Deus só é manifesta na vida de uma pessoa se ela fizer por onde: O arrependimento dos pecados e aceitação do senhorio de Cristo.

A inteligência espiritual da qual a Senhora Zohar fala de uma base científica sem a presença do Criador. Algo vazio, pois deixou de fora o Deus Altíssimo (YHWH) que é onisciente, o Cientista dos cientistas. Nietzsche já tentou isso no século XIX. O resultado foi um pesadelo. Foi inspirado na utopia do do ubermensch de Nietzsche que Hitler cometeu uma das maiores carnificinas da História recente.

O quociente espiritual de um homem que não tenha nascido do Espírito Santo de Deus é zero. Jesus disse que o espírito imundo sai de um corpo e vai habitar em um lugar deserto. O Espírito Santo vai e a habita na vida daquele homem de quem foi expulso o demônio. De vez em quando aquele espírito imundo volta para ver como está a situação de sua antiga casa. No dia que ele vier, e constatar a saída do Espírito Santo (pela volta a prática do pecado) ele traz outros sete espíritos imundos para tomar posse da velha casa.

Uma pessoa inculta que anda na presença de Deus tem mais inteligência espiritual que a Senhora Zohar que discorre sobre um tema sem mencionar o Criador de todos os homens. 

Em um ponto, porém, concordamos: Sem inteligência espiritual não se pode servir bem segundo o propósito de Deus para cada indivíduo. Há um propósito especial para a vida de cada pessoa. O que torna este propósito não conhecido é o egoísmo e o querer viver a vida sem uma aproximação de Deus para que lhe seja revelado qual é este propósito e como fazer para alcançá-lo.

Quem anda na presença de Deus, para começar tem a verdadeira alegria, pois já sabe os reais valores de cada coisa. Saber o que tem valor em tempos de uma sociedade tão materialista é o x da questão. Só os inteligentes espirituais conseguem. Mas o que dizer de uma sociedade cujos cientistas estão inseridos em planos corporativos vendendo suas bases teóricas para a massificação de assuntos ligados ao faturamento?

Bom, eles me parecem tão ignorantes como o Nicodemos da Bíblia.


Dana Zohar
Dana vive na Inglaterra com o marido, o psiquiatra Ian Marshall, co-autor do livro, e com dois filhos adolescentes. Formada em fí¬sica pela Universidade de Harvard, com pós-graduação no Massachusetts Institute of Tecnology (MIT), ela atualmente leciona na universidade inglesa de Oxford. É autora de outros oito livros, entre eles, O Ser Quântico e A Sociedade Quântica, já traduzidos para português. QS – Inteligência Espiritual já foi editado em 27 idiomas, incluindo o português (no Brasil, pela Record). Dana tem sido procurada por grandes companhias interessadas em desenvolver o quociente espiritual de seus funcionários e dar mais sentido ao seu trabalho.